Peregrinar ao Redentor

Todo ser humano é por natureza um peregrino. Quando o peregrino parte movido pela fé, animado pelo verdadeiro espírito religioso, adora a Deus, põe-se à escuta da Sua voz, acolhe o Evangelho, ele cultiva a sua espiritualidade.

A peregrinação religiosa é uma constante na história da Humanidade e da Igreja. É motivada pelo fascínio exercido pelos lugares santos ou pela esperança de dar passos em sua caminhada espiritual, ou mesmo para pedir ou agradecer situações existenciais.

Frequentemente, o peregrino leva no coração a gratidão por alguma graça alcançada ou o desejo de cumprir determinada promessa que fez. Normalmente os santuários são a meta das peregrinações religiosas. Pelos acontecimentos e graças que neles se verificam, esses locais são memória viva da manifestação de Deus e das maravilhas que Ele ali realiza em favor dos seus fiéis.

Por isso, quem vem ao Rio de Janeiro é um peregrino que quer se abrir ao Redentor, que, do alto do Corcovado, está de braços abertos, conclamando os peregrinos a irem ao Seu divino encontro.

Peregrinar ao Cristo Redentor é muito mais fácil do que muitos pensam. Basta a paróquia acessar o site santuariocristoredentor.com.br e preencher o cadastro, selecionando o dia desejado. É uma experiência cheia de significados.

 

O encontro dos corações

Na abertura do Mês de Maria, 350 paroquianos do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no Recreio, viveram essa experiência. Na noite de 1º de maio, subiram em caminhada das Paineiras até o alto do Corcovado, rezando a Oração do Terço.

Ao chegar no Santuário Cristo Redentor, participaram da Santa Missa presidida por Dom Edson de Castro Homem, e rezaram o Ato de Consagração ao Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria.

“Ver a cidade do alto, nessa noite linda, e o Cristo com seus braços abertos, nos faz acreditar que dias melhores virão”, disse Sônia Helena, devota de Nossa Senhora de Fátima.

“Foi a experiência mais marcante da minha vida, depois de uma longa caminhada, chegar no alto do Cristo e ver Nossa Senhora nos esperando”, disse Maria de Fátima.

Encontros como esse são cada vez mais frequentes no primeiro santuário a céu aberto do mundo, o camarote do Rio de Janeiro.

“Foi uma emoção que todos nós guardaremos nos fundos dos nossos corações. Aconteceu como aquela promessa que ouvimos do anjo: os corações de Jesus e de Maria têm desígnios de misericórdia sobre vós, e estão atentos à voz de vossas súplicas”, disse Berthaldo Soares, presidente da Associação Arquidiocesana Tarde com Maria.

 

Leanna Scal

Foto: Receba Bodin / Associação Tarde com Maria

Categorias