Árvore de Natal da Igreja da Glória do Outeiro é inspirada no manto azul de Nossa Senhora

“Que esta árvore de Natal iluminada, ao ser vislumbrada, possa ser um sinal de que Cristo é a verdadeira luz que ilumina todo homem. Neste mundo complicado e difícil em que vivemos, que ela possa ser a esperança de tempos melhores e que todos encontrem em Cristo a vida”, disse o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, ao inaugurar e abençoar a árvore de Natal e o presépio na parte externa da Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, na Glória, na noite do dia 9 de novembro.

Na sua mensagem, acompanhada de uma oração de bênção, Dom Orani agradeceu às pessoas envolvidas na iniciativa e parabenizou pela continuidade da instalação do presépio e também da árvore, que se destacará na orla da Guanabara. Falou ainda das várias devoções a Maria no tempo do Advento e exortou a todos a se preparar para o Natal.

“O Natal de Jesus, filho da Virgem Maria, significa que Deus está próximo de nós. As várias devoções à Mãe de Deus no tempo do Advento, como Nossa Senhora das Graças (27 de novembro), Imaculada Conceição (8 de dezembro), Nossa Senhora do Loreto (dia 10 de dezembro), Nossa Senhora do Guadalupe (12 de dezembro) e Nossa Senhora da Expectação (18 de dezembro), nos educa a dizer sim ao plano de Deus, e deixar que o Espírito Santo faça maravilhas em nossa vida”, disse.

A celebração de bênção da árvore de Natal e do presépio foi realizada após missa presidida pelo capelão da Imperial Irmandade de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, monsenhor Sérgio Costa Couto. Também presentes o vigário episcopal do Vicariato para a Comunicação, padre Arnaldo Rodrigues, e o provedor da Irmandade do Outeiro, Renato Ribeiro Abreu.

Patrocinada pela empresa EBSE, de propriedade de Marcelo Bonilha, a árvore de Natal, inspirada no manto de Nossa Senhora, em azul, dourado, verde e amarelo, é formada por módulos encaixados, contendo 25 metros de altura e pesando dez toneladas de ferragem. O presépio e arvore de Natal ficarão expostos até o dia 6 de janeiro, quando a Igreja celebra a Solenidade da Epifania do Senhor.

 

Igreja da Glória do Outeiro

Considerada uma das joias da arquitetura colonial do Brasil, com planta poligonal em estilo barroco, a Igreja da Glória do Outeiro tem paredes caiadas, emolduradas por pedras de granito. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, sua localização elevada facilita ser contemplada do Aterro do Flamengo e da Baía de Guanabara.

Nesta histórica igreja, tantas vezes contemplada em gravuras e telas, foi batizada, em 1819, a primeira filha de D. Pedro I e da imperatriz Leopoldina, a princesa Maria da Glória, futura rainha de Portugal. No tempo do Império, foram batizados D. Pedro II e a Princesa Isabel.

Carlos Moioli

 

 

 

 

 

 

 

 

Categorias