Ceia de Natal para os moradores em situação de rua

No dia 21 de dezembro, foi realizada a tradicional Ceia de Natal para os moradores em situação de rua, na Catedral de São Sebastião, no Centro, com a presença do arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta. 

“A Ceia de Natal oferecida por Dom Orani para cerca de 700 pessoas que vivem em situação de rua, em nossa cidade, foi o momento em que a manifestação do amor de Deus agiu. Cerca de cem voluntários prepararam a ceia com carinho, revelando o rosto amoroso do próprio menino Deus, que vem ao nosso encontro neste Natal”, disse o pároco da Catedral de São Sebastião, cônego Cláudio dos Santos.

“Junto com a ceia, tivemos a distribuição de brinquedos para as crianças, que nos foram ofertados pela Igreja Sagrado Coração de Jesus, da PUC-Rio, na pessoa do reitor, padre Arnaldo Rodrigues. Tivemos também a distribuição de um kit com roupas, sandálias e material de higiene pessoal. Além desses gestos, cada um dos irmãos que vivem em situação de rua ganhou também um panetone”, acrescentou.

“Tudo é a manifestação do amor de Deus que reúne para a missão e nos impulsiona a ser, cada vez mais, portadores da mensagem da Boa Nova da salvação. Que Deus possa nos ajudar a continuarmos, através dessas ações sociais em nossa Catedral Metropolitana, a minimizar o sofrimento desses irmãos e irmãs que estão em situação de rua em nossa cidade, muitas vezes, nem são enxergados. Mas quando o amor acontece realmente é Natal no coração de todos nós porque Deus é amor”, destacou.

Segundo cônego Cláudio dos Santos, durante o ano de 2022 aconteceram muitas ações na dimensão da Caridade Social por toda a arquidiocese. 

“A evangelização sempre esteve junto com as boas obras. A Pastoral Social da Catedral Metropolitana, como missão permanente, tem prestado assistência de forma regular através do projeto nosso chamado ‘Café que sustenta’, além de outros projetos, como o “Êxodo”, que promove o retorno daquele morador, daquela pessoa que vive em situação de rua à terra natal. As ações sociais acontecem em toda a arquidiocese por meio das frentes de trabalho que são realizadas nas paróquias. Cada pároco tem feito acontecer o amor e a  caridade, que são a inspiração do próprio Deus nos nossos corações”, disse.

Entre as frentes de trabalho na Catedral Metropolitana, cônego Cláudio dos Santos apontou o grupo de canto com moradores que vivem em situação de rua, a partir da ação do Vicariato para Caridade Social.

“Esta ação visa ressocializar as pessoas em situação de rua e reintegrá-las na sociedade. Muitas vezes, eles estão colocados à margem e necessitam da presença, força e  graça de Deus em seus corações e nas suas próprias vidas”, concluiu.

 

Carlos Moioli

Categorias