Confissão para o Natal

Uma das formas de nos prepararmos bem para o Natal de Nosso Senhor é por meio da confissão sacramental. O tempo do Advento é marcado pela oração e vigilância, pois não sabemos qual será o dia ou a hora que o Senhor virá. A espiritualidade do tempo do Advento nos aponta duas vertentes: a espera da segunda vinda de Cristo, pois para nós cristãos Ele já veio uma vez e, também, fazemos memória o seu nascimento que aconteceu há mais de 2000 anos.

Por isso, no tempo do Advento temos que estar em constante oração e vigilância, e isso inclui a confissão sacramental. Quando o Senhor voltar irá julgar cada um de acordo com as suas ações, sobretudo, julgará o quanto fomos capazes de amar o nosso semelhante. Quando o Senhor voltar, que não sabemos quando será, somente o Pai sabe, temos que estar com a nossa confissão sacramental em dia. Estamos em plena semana de preparação próxima para o Natal – é o momento propicio.

A Igreja, Mãe misericordiosa, recomenda que façamos a confissão sacramental ao menos duas vezes no ano, durante a quaresma em preparação para a Páscoa e durante o tempo do Advento, em preparação ao Natal do Senhor. É claro que se sentirmos necessidade ao longo do ano podemos realizar a confissão sacramental. Normalmente, as paróquias realizam mutirão de confissão com diversos padres do setor ou região para atender os fiéis nesse período, para que todos tenham a oportunidade de se confessar e celebrar de maneira pura o Natal do Senhor.

Nesta última semana do Advento, próximo ao Natal, as paróquias realizam a celebração penitencial atendendo as confissões de todos os fiéis dando oportunidade de um momento da graça de Deus em suas vidas. A confissão pode ser preparada também com uma celebração. A celebração penitencial não é uma “confissão comunitária”, mas é uma celebração que visa preparar os fiéis para a confissão auricular – chamada de individual – com o sacerdote.

Para realizar uma boa confissão, além de participar da celebração penitencial é necessário fazer um exame de consciência. Não pode chegar na Igreja e ir logo se confessar sem uma preparação prévia. Ao chegar na Igreja, procure a capela do Santíssimo Sacramento, reze ao Espírito Santo e faça uma reflexão a partir dos dez mandamentos da lei de Deus, e reflita em qual dos mandamentos você falhou. Os três primeiros mandamentos dizem respeito à nossa relação com Deus e os outros sete mandamentos dizem respeito à nossa relação com o próximo.

Portanto, durante esse tempo do Advento, procure o sacerdote e realize a confissão sacramental, para poder celebrar de maneira pura o Natal do Senhor. O sacerdote, naquele momento, é o próprio Cristo que nos acolhe e perdoa. O padre não vai nos julgar e nem condenar, pelo contrário, vai orientar e absolver dos pecados, e, obviamente, não sairá contando os pecados. Por isso, não tenha medo de realizar a sua confissão e se preparar bem para o Natal do Senhor.

O final do ano é o momento propício para fazermos uma revisão de vida e meditarmos naquilo que fizemos de bom ou de errado durante o ano. Nessa época, fazemos o propósito de aperfeiçoarmos naquilo que fomos bons durante o ano e buscaremos corrigir aquilo que não fomos tão bons durante o ano que passou.

Quando confessamos, abrimos o nosso coração para o amor que Deus nos dá e seremos capazes de amar e perdoar o nosso próximo. De certa forma, colocamos em prática aquilo que rezamos no Pai Nosso: “Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem tem nos ofendido”, ou seja, se Deus sempre nos perdoa, por que não podemos perdoar os nossos semelhantes? Quando confessamos, saímos mais leves do confessionário e mais dispostos a amar e servir o próximo. Dessa forma, viveremos de maneira plena o Santo Natal.

Ainda no intuito de ajudar a realizar uma boa confissão, antes de se confessar, reze o ato de contrição, pode ser realizado ao chegar na Igreja quando fizer o exame de consciência, após a celebração penitencial ou ainda diante do sacerdote, antes de confessar os pecados. Segue um exemplo de ato de contrição, uma vez que existem outros que podem ser feitos:

 Meu Deus, eu me arrependo de todo o meu coração
de Vos ter ofendido, porque sois bom e amável.
Prometo, com Vossa graça,
esforçar-me para não mais pecar.
Meu Jesus, misericórdia.
Amém.

Desejo um Santo Natal para todos, com Jesus no coração e com a alma limpa e desejo, também, uma boa confissão em preparação ao Natal. Procure a sua paróquia e veja o horário de confissões e se haverá o mutirão de confissões. Existem algumas igrejas que tem confissões diariamente com padres atendendo. Não importa o local, mas que a confissão seja realizada. Boa confissão para todos! Santo Natal para todos!

 

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

 

Categorias