‘Os Apóstolos São Pedro e São Paulo intercedem por todos nós que temos a missão de evangelizar nessa grande cidade’

O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, presidiu, no dia 29 de junho, a missa em honra aos Apóstolos São Pedro e São Paulo, na Igreja de São Pedro, no Rio Comprido.

Organizada pelo provedor da Venerável Irmandade do Príncipe dos Apóstolos São Pedro, padre Valtemário Silva Frazão Junior, a missa foi concelebrada pelos bispos auxiliares e sacerdotes da arquidiocese. Também a de diáconos e seminaristas do Seminário Arquidiocesano de São José.

Durante a acolhida, Dom Orani destacou a alegria de celebrar a Eucaristia no Dia de São Pedro e São Paulo, na companhia dos padres que são membros da Irmandade de São Pedro. “Vamos pedir ao Senhor, a exemplo de São Pedro e São Paulo, para que possamos continuar sendo uma Igreja viva”. Destacando a unidade da arquidiocese, Dom Orani pediu a intercessão dos Apóstolos para que a Igreja do Rio de Janeiro continue com o ânimo renovado na missão. Ele ainda lembrou o padre William Gomes, pároco da Paróquia Santa Bárbara e Santa Cecília, em Vigário Geral, falecido no último dia 25 de junho, e  demais sacerdotes falecidos ao longo do ano. Pediu ainda pelo Papa Francisco e sua saúde.

“É sempre uma alegria celebrarmos a missa nesta igreja no Dia de São Pedro e São Paulo, uma igreja que tem uma história e uma caminhada que vai se mudando conforme o tempo e o século, mas que faz parte da história da arquidiocese. Somos herdeiros dessa caminhada, chamados a testemunhar o Senhor no meio de nós”.

Na homilia, Dom Orani lembrou os inúmeros sacerdotes e consagrados que foram martirizados ao longo dos anos em todo o mundo, a exemplo de São Pedro, que doaram suas vítimas pelo Evangelho. “Como nós temos como fundamento Jesus Cristo, também somos chamados a passar por isso, rezando uns pelos outros, e não nos dividindo nesta hora”.

Com suas palavras voltadas para o clero, o arcebispo lembrou que como São Pedro eles são chamados a testemunhar Cristo como Messias, e isso vem pela revelação divina em seu coração. O pescador da Galileia foi escolhido por Jesus àquele que ele vai confirmar sua Igreja, mesmo com seus pecados, suas limitações e até mesmo de negar Cristo três vezes.

Dom Orani lamentou que pessoas de dentro da igreja se juntem a muitos que denigrem a própria Igreja, falando mal dela, ao invés de rezar pela sua unidade. Em sua reflexão, ele também lembrou São Paulo, com a sua frase: “Combati o bom combate, guardei a fé e terminei a corrida”, quando foi martirizado em Roma. São Paulo anuncia essa questão da fidelidade até o fim, com a consciência de que seria martirizado e guardou a sua fé. “Se de um lado nós temos aqueles que nos fazem mal, também somos chamados a pedir ao Senhor o dom da fé, a nunca desanimar e guardá-la em nosso coração. Assim como São Paulo, somos chamados a ficarmos firmes. Com isso temos a importância de vivermos a nossa fundação em Jesus Cristo, não desanimarmos com as perseguições e de rezar pela Igreja perseguida.”

O arcebispo destacou a responsabilidade que temos na arquidiocese, muito trabalho, muita coisa a ser feita, além de sermos testemunhas do Senhor, na unidade, fraternidade e perdão. Sabemos que os tempos são difíceis, disse ele, mas temos que ter a preocupação com as paróquias, com os meios de comunicação, com os seminários, com a Casa do Padre e com a Irmandade de São Pedro. Tudo isso, declarou Dom Orani, é consequência de uma vida de comunhão e de unidade. “Nesta fraternidade somos, cada vez mais, convidados a caminhar na unidade de Jesus Cristo”.

Sobre a Irmandade de São Pedro, ele mostrou que, cada vez mais, ela vem se adaptando aos tempos e as situações do dia a dia, preocupada para que a missão e a fraternidade sacerdotal aconteçam. “Neste Dia de São Pedro e São Paulo temos que também olharmos para trás, lembrarmos de tantas pessoas que não estão mais entre nós, mas que continuam olhando e intercedendo para nós. Pessoas que fizeram parte dessa história, intercedendo por nós. Cabe agora, com esse fundamento, levarmos adiante o trabalho, testemunharmos a nossa unidade, vivermos a nossa fé com ânimo e com coragem renovados. Temos certeza de que os Apóstolos São Pedro e São Paulo estão intercedendo por todos nós que temos a missão de evangelizar nessa grande cidade”.

No final da missa, Dom Orani diplomou os novos irmãos da Venerável Irmandade do Príncipe dos Apóstolos São Pedro.

 

Carlos Eduardo Bittencourt

 

 

Categorias