Congresso Eucarístico Nacional em Recife: ‘Pão em todas as mesas’

O 18º Congresso Eucarístico Nacional (CEN), que teve como tema ‘Pão em todas as mesas’ e o lema ‘Repartiam o pão com alegria e não havia necessitados entre eles’ (At 2,46), foi realizado de 11 a 15 de novembro, em Recife, Pernambuco.

Os congressos eucarísticos, que visam professar e dar testemunho público da fé em Jesus Cristo na Eucaristia, tiveram início em Lille, na França, em 1881.

No Brasil, o primeiro foi realizado em Salvador, Bahia, em 1933, embora Dom Sebastião Leme já tivesse promovido dez anos antes, em 1922, no Rio de Janeiro, o Congresso Eucarístico do Centenário da Independência. A Arquidiocese de Olinda e Recife já tinha sido anfitriã, em 1939, do 3º Congresso Eucarístico Nacional.

O evento, que contou com a presença de bispos, sacerdotes, consagrados e fiéis de todos os cantos do Brasil, esteve sob os cuidados do arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, Dom Antônio Fernando Saburido, e contou com a colaboração das dioceses do Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O Papa Francisco, que não pôde participar pessoalmente, nomeou como legado pontifício o bispo português, emérito de Leiria e Fátima, Cardeal Antônio Augusto dos Santos Marto. Também estavam presentes o núncio apostólico no Brasil, Dom Giambattista Diquattro, o presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo e, entre os cardeais brasileiros, o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta.

Durante cinco dias, as atividades do Congresso, como celebrações eucarísticas, simpósio teológico, catequeses públicas, vigília da juventude, apresentações culturais, feira católica, momento mariano, confissões, foram realizadas de forma simultânea e em diversos locais.

O Simpósio Teológico, composto por conferências e oficinas sobre o mistério da Eucaristia, foi conduzido por padres, bispos e cardeais do Brasil. As Catequeses Públicas foram ministradas em um palco montado na Feira Católica.

Na Vigília da Juventude, a madrugada de adoração ao Santíssimo Sacramento sob chuva forte, foi conduzida pelo frei Gilson, da Diocese de Santo Amaro, São Paulo, que abordou a penitência e a permanência de Deus na vida e na história. Houve também missa, recitação do Terço de Nossa Senhora, apresentação de novas comunidades e o acolhimento das relíquias dos beatos Carlo Acutis e Benigna Cardoso, referências de santidade para a juventude.

No Momento Mariano, os fiéis estiveram nas 148 paróquias da arquidiocese, espalhadas em 19 municípios e mais o distrito estadual de Fernando de Noronha, rezando o Terço de Nossa Senhora com transmissão a partir dos cinco santuários marianos da Arquidiocese de Olinda e Recife.

No dia 13 de novembro, os bispos e arcebispos de todo o Brasil presentes ao Congresso presidiram nas paróquias missas com a Primeira Eucaristia para cerca de 3 mil crianças. O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, presidiu a missa com a Primeira Eucaristia na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Ibura, na cidade de Recife. Nesta paróquia, também presidiu missa no dia 12 de novembro, e no dia 14 de novembro, em uma capela anexa, a de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

 

Legado de solidariedade

A Casa do Pão, situada no bairro de Santo Antônio, em Recife, legado de solidariedade do 18º Congresso Eucarístico Nacional, foi inaugurada na manhã do dia 15 de novembro por Dom Antônio Marto e Dom Fernando Saburido.

Na Casa Pão são ofertados diversos serviços, tais como uma lavanderia, para que as pessoas em situação de rua possam fazer a higienização adequada das próprias roupas. Haverá vestiários com banheiros e chuveiros, para banhos dignos, e área para os cuidados básicos de higiene pessoal.

O espaço ainda oferecerá atendimentos médico, psicológico e jurídico. Terá também grupos de apoio, oficinas e cursos profissionalizantes, refeitórios, além de uma capela para atividades religiosas e uma padaria, para consumo próprio e vendas dos produtos no local. A manutenção da Casa do Pão ficará a cargo de voluntários e do diaconato da Arquidiocese de Olinda e Recife, em parceria com instituições públicas e privadas.

 

Encerramento

Na conclusão do Congresso, dia 15 de novembro, houve uma procissão inicial tendo como ponto de partida a Igreja Madre de Deus, e seguiu pelo Boulevard Rio Branco até a Praça do Marco Zero, na área central de Recife.

A missa solene, presidida pelo legado pontifício Cardeal Antônio Augusto dos Santos Marto, foi concelebrada por aproximadamente 200 bispos e 1.200 sacerdotes. Após a celebração, por volta das 18h, houve outra procissão com o Santíssimo Sacramento, que seguiu no Pátio da Basílica do Carmo.

 

Dom Hélder Câmara

Na missa de encerramento do Congresso, o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, anunciou a nova fase do processo de beatificação de Dom Hélder Câmara, ao ler a comunicação assinada pelo vice-postulador da Causa, frei Jociel Gomes, OFMCap. Com a conclusão da etapa diocesana, começou a chamada ‘fase romana’.

O Dicastério das Causas dos Santos, no Vaticano, aguarda a nomeação de um relator para a elaboração da ‘Positio’, isto é, o volume que sintetiza as provas coletadas na diocese. Uma vez aprovada, o Santo Padre poderá declarar Dom Hélder ‘venerável’.

“Uma grande alegria que encheu os corações, e vamos rezar para que, o quanto antes, possamos ver este processo caminhar e termos no futuro a satisfação de ter Dom Hélder, este grande bispo da nossa Igreja, como um santo, alguém que mereceu o reconhecimento da Igreja pelas suas virtudes, pelos seus valores, sendo um modelo de vida para todos nós”, disse Dom Fernando Saburido.

Dom Hélder Câmara nasceu a 7 de fevereiro de 1909, em Fortaleza, Ceará, e foi ordenado padre em 1931, com 22 anos. Em 1952, aos 43 anos, foi nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Em 1964, tornou-se arcebispo de Olinda e Recife, missão que desempenhou até 1985, tendo falecido a 27 de agosto de 1999, no Recife.

 

Congresso de 2027

A cidade de Goiânia, capital do Estado de Goiás, foi anunciada como sede do 19º Congresso Eucarístico Nacional, que será realizado de 3 a 7 de setembro de 2027. O anúncio foi feito pelo bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da Conferência Nacional dos bispos do Brasil (CNBB), Dom Joel Portella Amado, na missa de encerramento do Congresso.

O arcebispo de Goiânia e presidente da Comissão Episcopal para Cultura e Educação da CNBB, Dom João Justino de Medeiros Silva, recebeu das mãos do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Antônio Fernando Saburido, a réplica do ostensório símbolo do Congresso.

 

Carlos Moioli

Fonte: Arquidiocese de Olinda e Recife

Categorias