Pastoral da Criança promove encontro de líderes

No dia 23 de outubro foi realizado o Encontrão de Líderes da Pastoral da Criança na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Realengo.

O encontro contou com a participação da coordenadora nacional, irmã Veneranda Alencar, da coordenadora estadual, irmã Fátima, da coordenadora arquidiocesana Graciete Augusta da Silva, e do assessor arquidiocesano, padre Geraldo Marques Raimundo.

Durante o encontro, os coordenadores, líderes e apoios da arquidiocese puderam aproveitar momentos de partilha, confraternização e alegria.

A coordenadora nacional, irmã Veneranda, destacou a importância do trabalho voluntário de milhares de líderes que atuam na Pastoral da Criança, levando adiante ações de saúde, desenvolvimento, educação e cidadania para as famílias mais pobres.

Irmã Veneranda também fez o convite para a comemoração dos 40 anos da Pastoral da Criança, que será realizada no Santuário Nacional de Aparecida no dia 9 de setembro de 2023.

O encontro foi concluído com missa presidida pelo padre Geraldo Marques e concelebrada pelo pároco local, padre Rodrigo de Oliveira Dias.

 

Perfil

A Pastoral da Criança é um organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e faz parte da Comissão Episcopal Ação Sociotransformadora.

Alicerça sua atuação na organização da comunidade e na capacitação de líderes voluntários que ali vivem e assumem a tarefa de orientar e acompanhar as famílias vizinhas em ações básicas de saúde, educação, nutrição e cidadania, tendo como objetivo o “desenvolvimento integral das crianças, promovendo, em função delas, também suas famílias e comunidades, sem distinção de raça, cor, profissão, nacionalidade, sexo, credo religioso ou político” (Artigo 2º do Estatuto).

A Pastoral da Criança baseia suas ações na organização comunitária e no treinamento de líderes comunitários que assumem a tarefa de orientar e acompanhar as famílias vizinhas. Suas principais ações são o acompanhamento de crianças de zero a seis anos e o acompanhamento de gestantes por meio de líderes voluntários que vivem nas próprias comunidades que atuam, tornando todos agentes de sua própria transformação. A missão é toda baseada no tripé de ações que é formado pelas visitas domiciliares, celebração da vida e reunião de reflexão e avaliação.

Além disso, atua de forma permanente e ativa no Controle Social das Políticas Públicas, em todos os níveis da federação, e promove campanhas de mobilização, de realização própria e em parcerias.

 

Da Redação

Categorias