Missa na Casa da Padroeira do Brasil celebrou os 15 anos da Conferência de Aparecida

Neste mês de maio, a V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribenho (Celam), realizada em Aparecida (SP), em 2007, completa 15 anos de realização.

No altar central do Santuário Nacional, em 13 de maio, foi realizada missa em ação de graças presidida por Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Na celebração estiveram entre os presentes o arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, o arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Scherer, o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, e o reitor do Santuário Nacional, padre Eduardo Catalfo.

A V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribenho foi, certamente, um dos grandes acontecimentos da Igreja na América Latina.

Foi neste encontro que surgiu o Documento de Aparecida, fruto mais expressivo da 5ª Conferência, que delineou novas perspectivas pastorais para o continente.

“A experiência da Conferência de Aparecida traçou o que é mais essencial: nossa condição de discípulos e discípulas de Cristo Jesus. O Documento de Aparecida nos mostra que é a missionariedade desse convite de intimidade que Deus nos faz. É uma tarefa cotidiana, para que possamos encharcar nosso coração com essa intimidade. ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida’, diz Cristo. Temos que partir dessa premissa para que nossos corações não se encham de medo e insensatez”, afirmou na homilia Dom Walmor.

Durante o evento, em 2007, uma comissão foi eleita para a redação do documento final, que juntaria as diretrizes traçadas para serem utilizadas por toda a Igreja latina. Na época, o ainda cardeal de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, foi quem esteve à frente da comissão, unido a uma equipe de apoio.]

 

Guilherme Gomes / A12

 

 

 

Categorias