Reinaugurada capela de presídio feminino dedicada a Santa Dulce dos Pobres

No dia 12 de janeiro, dentro da programação da Trezena de São Sebastião, foi reinaugurada a Capela Santa Dulce dos Pobres, instalada dentro da Penitenciária Talavera Bruce, unidade prisional feminina que integra o Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.

A missa de reinauguração foi presidida pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, e concelebrada pelo coordenador da Pastoral Carcerária, padre Roberto Pereira de Magalhães, e também pelos padres Robson Cristo de Oliveira, Fernando Freire da Silva e Ramon Nascimento da Silva. Ainda a presença dos diáconos Alexandre Varela e Bernardo Rangel Tura.

Presente na celebração, o governador Cláudio Castro manifestou sua alegria pelo momento e pelas obras da capela, executada pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro. Houve reforma estrutural, que recuperou telhado, paredes, os salões internos e o altar central, todo em mármore.

“Isso faz parte desse sonho sonhado para o Rio de Janeiro, um estado em que todos possam voltar a ter oportunidade, tanto aqueles que por qualquer motivo estejam privados de sua liberdade quanto os que estão sem emprego, sem perspectiva. Esse é o Rio de Janeiro que a gente quer e pelo qual estamos trabalhando duramente para transformar. O prisma da fé é importantíssimo para que a gente consiga fazer verdadeiras transformações”, declarou o governador Cláudio Castro.

O templo religioso, inaugurado em outubro de 1942 e que recentemente completou 80 anos, foi renomeado agora como Capela Santa Dulce dos Pobres, em homenagem à santa brasileira, cujo trabalho social que desenvolveu ao longo da vida contemplou o amparo religioso e social a privados de liberdade. A sugestão pelo nome da capela contou com a participação da primeira-dama do Estado, Analine Castro, uma das grandes incentivadoras para que a obra acontecesse.

Para a secretária de Administração Penitenciária, Maria Rosa Lo Duca Nebel, a reinauguração da capela faz parte de um novo marco na administração penitenciária.

“A fé é um instrumento fundamental de transformação que, aliada a outras iniciativas, contribui muito para o processo de reinserção social dos privados de liberdade. Agradeço imensamente ao governador Cláudio Castro e, em especial, à primeira-dama, Analine Castro, por seu empenho pessoal para que conseguíssemos promover a recuperação total desse templo, e que agora está sendo entregue restaurado e dedicado a Santa Dulce dos Pobres, que desenvolveu um trabalho em vida tão bonito junto aos privados de liberdade”, declarou.

Construída em 1941, durante a Era Vargas, quando o Rio de Janeiro ainda era a capital do país, a Penitenciária Talavera Bruce, então chamada de Penitenciária Feminina da Capital Federal, foi o primeiro presídio dedicado exclusivamente à população carcerária feminina e permaneceu sob a administração da Congregação do Bom Pastor D’Angers desde a sua criação até 1955. 

 

Da Redação

Fonte: Governo do Estado do Rio de Janeiro

Categorias