Visita Ad Limina: bispos participam de encontros em Dicastérios da Igreja | ArqRio | 05/10/2022

O primeiro compromisso desta quarta-feira (05) na Visita Ad Limina Apostolorum que os bispos do Regional Leste 1 – CNBB fazem ao Papa Francisco e aos diversos organismos da Sé Apostólica foi o encontro com o Prefeito do Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramento, o Cardeal Arthur Roche.

Representando o episcopado fluminense, Dom Célio da Silveira Calixto Filho, bispo auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro, fez a saudação e apresentou um breve panorama sobre a Liturgia nas Dioceses do Estado do Rio de Janeiro.

Este Dicastério da Santa Sé, que tem em seu corpo colaborativo Dom Orani Tempesta e mais outros três bispos brasileiros, tem por finalidade a regulamentação da Liturgia e, antes de tudo, dos Sacramentos. Portanto, visa promover a ação pastoral litúrgica em tudo o que diz respeito à preparação e celebração da Eucaristia e da Palavra, bem como os sacramentos e sacramentos.

Dom Arthur Roche foi designado Prefeito deste Dicastério em maio do ano passado e fora criado Cardeal no Consistório Público de 27 de agosto deste ano, quando também fora criado Cardeal, Dom Paulo Cezar Costa que acompanha os bispos do Regional Leste 1 nesta Visita.

 

Ainda durante a manhã do terceiro dia da Visita Ad Limina Apostolorum, os Bispos do Regional Leste 1 da CNBB visitaram os Dicastérios para a Doutrina da Fé e para a Cultura e Educação. A manhã deste dia 5 de outubro teve início com a visita ao Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos. Em seguida, eles puderam visitar mais dois Dicastérios.

Na visita ao Dicastério para a Doutrina da Fé, o Bispo da Administração Apostólica Pessoal de São João Maria Vianney, Dom Fernando Arêas Rifan, proferiu o discurso em nome do Regional ao prefeito do Dicastério, o Cardeal Luis Francisco Ladaría Ferrer, S.J. No discurso, Dom Rifan reafirmou o compromisso da Igreja do Estado do Rio de Janeiro, com o Papa Francisco.

“Eu que fiz a comunicação do Rgional para a Congregação. Nós agradecemos muito a Congregação para Doutrina da Fé as orientações da Defesa da Fé.”, destacou ele. Dom Rifan prosseguiu, reafirmando o compromisso do Regional Leste 1, no combate à “pedofilia, estamos unidos ao Santo Padre, o Papa.”, ressaltou o Bispo.

“…Reafirmamos o compromisso e a união com a Santa Sé, através da Congregação para a Doutrina da Fé e estabelecendo assim a união com o Santo Padre o Papa.”, finalizou ele.

 

Nas atividades vespertinas do terceiro dia da Visita Ad Limina Apostolorum do Regional Leste 1 da CNBB, os bispos dirigiram-se ao Dicastério para a Comunicação, cujo Prefeito é um leigo, o jornalista italiano Paolo Ruffini.

O Cardeal Dom Orani João Tempesta, Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro e Bispo Referencial da Pastoral da Comunicação do Regional Leste 1 da CNBB, manifestou sua satisfação em ser o porta-voz dos arcebispos e bispos fluminenses durante este encontro no Vaticano.

Em seu relato, expôs um panorama da comunicação nas comunidades do Estado do Rio de Janeiro, destacando que esta já vinha sendo trabalhada ao longo dos anos, contudo tomou um rumo e vigor novos diante dos desafios impostos pela pandemia da COVID-19. Destacou a criatividade do clero no amparo ao povo de Deus durante este tempo adverso.

Dom Orani enfatizou ainda o apoio do episcopado às diferentes iniciativas relacionadas à comunicação, sobretudo em tempo pandêmico, o que resultou em maior visibilidade das atividades, sublinhando positivamente a presença da Igreja Católica nos lares e espaços virtuais. “Muito mais do que apenas realizar transmissões das Missas e celebrações, os agentes da Pastoral da Comunicação, possibilitaram que os fiéis não perdessem o vínculo com as suas comunidades de fé”, afirmou.

Por fim, o prelado agradeceu a Deus pela oportunidade de ali estar para poder relatar o quanto vivido, registrado e testemunhado pelos veículos de comunicação e agentes da Pascom das (arqui) dioceses em todo o Estado.

Em entrevista à Rede Vida de Televisão, o jornalista Paolo Ruffini alertou que a comunicação não é formada somente pelos jornalistas, mas cada católico batizado tem o dever de checar o que recebe digitalmente, descartar e dizer que tal informação é falsa. Quanto aos profissionais da comunicação, Ruffini enfatizou que a missão é produzir conteúdo sempre fundamentado pela verdade, tendo a percepção de, mesmo em um mundo de tantas notícias ruins, procurar ver tantos fatos bons que, por não serem conhecidos, parecem não existir.

A Secretaria para a Comunicação foi instituída pelo Papa Francisco com a Carta Apostólica de 27 de junho de 2015. Conforme informa o Vaticano, ao novo Dicastério da Cúria Romana foi confiada a tarefa de reestruturar inteiramente, por meio de um processo de reorganização e de incorporação, «todas as realidades que, de vários modos, até hoje se ocuparam da comunicação», para «responder cada vez melhor às exigências da missão da Igreja».

 

Regional Leste 1 – CNBB

Fotos: Luciana Martins e Paulo Junior 

 

 

Culto Divino

 

Dicastérios para a Doutrina da Fé e para a Cultura e Educação

 

Dicastério para a Comunicação

Categorias